Notícia

22 de Outubro, 2014

Cristãos e hinduístas devem trabalhar juntos contra a globalização da indiferença

Cristãos e hindus devem aprofundar o respeito e a amizade recíproca

 Isto não quer dizer que devam ser ignoradas as diferenças essenciais que existem entre as duas tradições religiosas, mas ao contrário, que justamente estas diferenças sejam compreendidas, aceitas e respeitadas. A Igreja Católica não impõe nunca a própria fé aos outros e está a serviço dos pobres e marginalizados. Que a nossa relação possa melhorar sempre, para o bem-estar comum". Palavras de Dom Felix Machado, Presidente do Escritório para o Diálogo Inter-religioso e Ecumenismo da Conferência Episcopal Indiana, ao comentar a mensagem enviada aos hinduístas, pelo Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso por ocasião da Festa do Deepavali.


Segundo o prelado, que está à frente do mesmo Escritório na Federação das Conferências Episcopais Asiáticas, “a Índia é uma sociedade pluralista e multi-religiosa, onde o espírito de inclusão sempre foi promovido pelos católicos. A Igreja encoraja o diálogo e a colaboração com as outras religiões, para o bem-estar comum. Devemos enfrentar juntos os tantos desafios que se apresentam, pois juntos podemos prosperar".


“A mensagem por ocasião do Deepavali - prossegue Dom Machado - reflete o pensamento do Papa Francisco: a globalização da indiferença cria uma cultura de exclusão em que os pobres, os vulneráveis e os marginalizados vêem os próprios direitos pisados. Enquanto oportunidades e recursos são destinados a outros. Quem vive "à margem" é usado e descartado, como se fosse um objeto. E isto prejudica a todos".


Pelo contrário, "a Igreja católica indiana sempre trabalhou pelos pobres e os marginalizados. Pelos dalits e tribais, pelas mulheres e jovens das regiões mais remotas do país, pelos infelizes. E o faz sem dar peso à identidade religiosa, com um compromisso que deseja derrotar esta globalização da indiferença. Estamos comprometidos com força no diálogo inter-religioso e não discriminatório, e continuaremos a colaborar com o Estado e com a sociedade pelo bem comum. O dialogo entre hinduístas e cristãos pode tornar-se um modelo para as outras religiões". 


Fonte: News.Va