Notícia

03 de Novembro, 2014

Imagem Peregrina do Senhor do Bonfim participa da Solenidade de Todos os Santos na Catedral Basílica

Solenidade e procissão aconteceram no sábado (1°)

Membros de Paróquias, Irmandades, Devoções, Ordens Terceiras, Movimentos, Religiosos e os Arautos do Evangelho estiveram presentes na Solenidade de Todos os Santos, no último sábado (1º), na Catedral Basílica, presidida pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, e auxiliada pelo padre Lázaro Muniz, pároco da Catedral Basílica.

"Os santos foram os que mais trabalharam pelo reino de Deus. A santidade é possível. Como é bom celebrar um dia como hoje. Todos aqueles que estão junto de Deus são santos. Santo é o que vive na vontade de Deus, marcando sua vida por atos de amor e de perdão. Ser semelhante a Jesus é ser santo", disse Dom Murilo, que ainda lembrou de Irmã Dulce e da Beata Lindalva. Dom Murilo ainda deu dicas para o caminho da santidade. "Quem nos faz santos é Jesus. Deus que nos quer santos e felizes na sua glória eterna, que é construída agora com o nosso comportamento, não orientando a vida pelo egoísmo e pelo pecado. O caminho da santidade não tira férias".

Logo após a celebração, uma procissão reuniu santos como Santa Bárbara, São Tarcísio, São Jorge, São Francisco Xavier, São Paulo, Santa Tereza D'Ávila, Nossa Senhora de Fátima, Santa Rita de Cássia, Santa Luzia, Deus Menino, Imagem Peregrina de Nossa Senhora da Conceição e a Imagem Peregrina de Senhor do Bonfim, entre outros.

A caminhada começou ao som do hino do Senhor do Bonfim. A imagem do símbolo da fé baiana foi carregada por homens da Marinha do Brasil e por integrantes da Devoção do Senhor do Bonfim. "Queremos ser santos. É uma caminhada para o céu para que estejamos um dia no convívio dos santos. Todos nós contemplamos Senhor do Bonfim, vencedor de todo mal e de todo pecado. Vamos pedir a Senhor do Bonfim que nos conceda o verdadeiro fim, que é a salvação", disse padre Lázaro.

A procissão estava repleta de fiéis e devotos do Senhor do Bonfim, como Marizete Guimarães da Silva. "Me sinto agraciada em participar desta caminhada de fé aqui com a presença do Senhor do Bonfim, do qual sou devota. Sou católica fervorosa", afirmou orgulhosa.

O Juiz da Devoção do Senhor do Bonfim, Artur Napoleão de Carneiro Rêgo, falou da importância da ocasião. "É muito importante essa procissão de Todos os Santos. É uma demonstração de fé e uma prova de que o sentimento dos católicos está vivo. Para a Devoção do Senhor do Bonfim, em particular, é muito importante que a Imagem Peregrina participe acompanhada de seus membros e por um grande número de devotos e fiéis".

Por: Anna Carolina Lima

Solenidade de Todos os Santos