19 de Março de 2018

Papa e mais de 300 jovens abrem reunião pré-sinodal

No discurso de abertura, Francisco exprimiu a vontade da Igreja de ouvir a juventude


Papa e mais de 300 jovens abrem reunião pré-sinodal

O Papa Francisco e mais de 300 jovens dos cinco continentes, de várias religiões e também ateus, realizaram a abertura da reunião pré-sinodal, que se realiza de 19 a 24 de março, no Pontifício Colégio Internacional Maria Mater Ecclesiae, em Roma, em preparação ao Sínodo dos Bispos 2018, dedicado à juventude.

Falar com coragem

Após a saudação do secretário geral do Sínodo dos Bispos, cardeal Lorenzo Baldisseri, Francisco iniciou seu discurso e exortou os participantes do encontro a se exprimirem com franqueza e coragem: “Falem com coragem, digam o que gostariam de dizer. Se alguém se sentir ofendido, peçam perdão e continuem”.

“Vocês vieram de muitas partes do mundo e trazem com vocês uma grande variedade de povos, culturas e até mesmo religiões. Vocês não são todos católicos e cristãos, nem todos são crentes, mas vocês, certamente, estão animados pelo desejo de dar o melhor de vocês”, disse ainda aos jovens.

Precisamos de vocês

O Santo Padre destacou que a contribuição desses jovens – como representantes da juventude de todo o mundo – é indispensável para preparar o próximo Sínodo, em outubro. “Em muitos momentos da história da Igreja, bem como em inúmeros episódios bíblicos, Deus quis falar através dos mais jovens. (...) Acredito que nestes dias também falará através de vocês”.

“Os jovens devem ser levados a sério”, declarou Francisco, advertindo uma cultura que idolatra a juventude, mas também exclui tantos jovens da possibilidade de serem protagonistas. Nesse sentido, ele manifestou sua preocupação com os jovens que são marginalizados da vida pública e se encontram a mendigar ocupações que não garantem um futuro. “Isto é um pecado social, a sociedade é responsável por isto”, denunciou.

A vontade da Igreja de ouvir todos os jovens

“O Evangelho nos pede, a sua mensagem de proximidade convida a nos encontrarmos e nos confrontarmos, a nos acolhermos e nos amarmos seriamente, a caminhar juntos e a partilhar sem medo. Esta reunião pré-sinodal quer ser um sinal de algo muito grande: a vontade da Igreja de ouvir todos os jovens, ninguém excluído”, apontou o Papa.

Segundo o ele, o próximo Sínodo se propõe, em particular, a desenvolver condições para que os jovens sejam acompanhados com paixão e competência no discernimento vocacional. “Esta é a certeza básica: Deus ama cada um e a cada um faz pessoalmente um chamado. É um presente que, quando é descoberto, enche de alegria. Estejam certos: Deus tem confiança em vocês, ele os ama e os chama”.

“Ele [Deus] faz a vocês a pergunta que um dia fez aos primeiros discípulos: ‘O que vocês estão procurando?’. Ele convida vocês a partilhar a busca da vida com Ele, a caminhar juntos. E nós, como Igreja, desejamos fazer o mesmo, porque não podemos deixar de partilhar com entusiasmo a busca pela verdadeira alegria de cada um, não podemos conservar apenas para nós quem mudou nossas vidas: Jesus”.

Renovado dinamismo juvenil

De acordo com o Santo Padre, o Sínodo dos Bispos 2018 será também um apelo à Igreja, para que redescubra um renovado dinamismo juvenil. Ele recordou então a mensagem aos jovens do Concílio Vaticano II.

“É também, hoje, um incentivo para lutar contra todo egoísmo e a construir com coragem um mundo melhor. É um convite a buscar novos caminhos e a percorrê-los com coragem e confiança, mantendo o olhar fixo em Jesus e abrindo-se ao Espírito Santo, para rejuvenescer o próprio rosto da Igreja”.

Jovens, o coração da Igreja

“Queridos jovens, o coração da Igreja é jovem precisamente porque o Evangelho é como uma linfa vital que a regenera continuamente. Cabe a nós ser dóceis e cooperar nesta fecundidade. Nós o fazemos também neste caminho sinodal, pensando na realidade dos jovens em todo o mundo. Temos necessidade de recuperarmos o entusiasmo da fé e o gosto da busca. (...) Precisamos ousar novos caminhos, mesmo que isso envolva riscos. (...) Sem arriscar, um jovem envelhece e a Igreja também. Precisamos de vocês, pedras vivas de uma Igreja com um rosto jovem, mas não maquiado. (...) Vocês nos provocam a sair da lógica do ‘sempre se fez assim’ para permanecer de forma criativa nas pegadas da autêntica tradição”, concluiu o Papa.

Fonte: Amex, com Rádio Vaticano


21

Abr

Encontro de formação para novos Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística

Local: Centro Comunitário Senhor do Bonfim

21

Abr

Missa com 1ª Eucaristia das crianças

Local: Basílica do Bonfim

27

Abr

Café Pascal para os participantes da Missa de 7h

Local: Basílica do Bonfim